segunda-feira, 15 de maio de 2017

Ser (popular) ou não ser, eis a questão!

Ser popular popular é uma missão de todo aluno, todo adolescente quer ficar bem na "fita" ou na "foto". É normal que uma pessoa queira se sentir membro de um grupo, fazer parte da "galera" e muitas vezes, dependendo da galera a qual você quer fazer parte, o preço pode ser muito alto.


Uma mãe do estado americano da Pensilvânia publicou um alerta nas redes sociais sobre as "piores 24 horas que viveu", segundo ela, desde que deu à luz, há 13 anos. No fim da semana passada, Jo Owens precisou socorrer o filho às pressas depois que ele desabou no jardim. No hospital, a mulher se espantou com o exame toxicológico, que comprovou a ingestão de altas doses de álcool no sangue do garoto. Investigações da escola mostraram que o adolescente havia consumido shots de vodka na escola para impressionar os "jovens populares".
Jo resolveu postar a imagem de seu filho nas redes sociais para desabafar sobre a pressão de ser aceito e como ele quase morreu de intoxicação ao tentar impressionar os colegas. De acordo com a diretoria da escola, na cidade de Somerset, a vodka era levada pelos alunos ditos "populares". Os jovens propunham desafios aos colegas, e C. acabou envolvido na bebedeira por três dias seguidos. O menino teria passado mal na última sexta-feira — o dia correto não foi revelado na postagem.

Não vale a pena você passar por isso e fazer os seus familiares sofrerem, esse tipo de ritual de passagem, ou seja lá o que for, é inaceitável! Devemos ser aceitos exatamente como nós somos, somente assim faremos parte de uma galera saudável, de um mundo melhor sem essas demonstrações tolas que podem nos matar e matar os outros.

F U I !!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário