terça-feira, 25 de junho de 2013

Fazendo junto o Teatro na Escola

É de costume, nós professores assoberbados, levarmos para a sala de aula um planejamento "fechado", programado e as vezes engessado. Mas nem tudo é "Vale a pena ver de Novo", e quando o aluno participa da aula as coisas mudam de figura. É o caso do texto que segue abaixo, feito por alunos (com a mediação do professor) e para alunos.


Esse texto foi desenvolvido durante as aulas de Artes do 9° ano da Escola Estadual Francisco Varella, seu objetivo é de contemplar a semana de artes com uma peça cujo o tema transversal - Gravidez Precoce e Drogas - fosse abordado.


As vezes a vida parece uma festa


Hilary está no centro do palco, uma única luz ilumina-a. Ela avança até bem perto do público e se apresenta.

Hilary: “Prazer! Chamo-me Hilary, tenho 15 anos e como vocês podem ver sou morena, tenho cabelos longos e adoro sair para me divertir”.

(pausa)

Ruan passa atravessando a boca de cena, para,  e faz um comentário.

Ruan: Mas ela namora um cara que não vale nada! Não quer nada… Não, não. Pera ai! Ele quer sim, ele quer é…

Hilary fica sem graça.

Hilary: Ele bem que queria, mas não conseguiu.

Duas pessoas se aproximam, uma de cada lado, e as três falam ao mesmo tempo.

Hilary, Cintia e Selena: “Mamãe disse que só depois do casamento!”

Ruan passa pela frente da boca de cena , agora no sentido contrário, e comenta.

Ruan: E ele lá queria casar?

Ruan sai de cena, e as outras três ficam conversando em um dos lados do palco, nesse meio tempo entra uma pessoa, bem arrumada e produzida, e fala sobre a gravidez precoce. É sugerido um texto pequeno, que dure no máximo um minuto.

TEXTO SUGERIDO

Adolescência, um período de dúvidas, incertezas e descobertas. Uma gravidez indesejada ou doença sexualmente transmissível nem passa pela cabeça de grande parte dos jovens - mas é fundamental alertá-los para estas situações, que podem, sim, acontecer com qualquer um. Afinal, um futuro promissor inclui não se arriscar a ter um filho sem planejamento
.
http://educarparacrescer.abril.com.br/comportamento/gravidez-adolescencia-como-evitar-629824.shtml

Hilary: Gente, esse problema de gravidez precoce, graças a Deus, eu nunca tive, mas em compensação, tenho duas amigas que são louquinhas.

Ruan passa novamente, agora em outro sentido e comenta.

Ruan: Loucas? Bota louca nisso, principalmente quando elas bebem.

Hilary: Há! Elas nem bebem tanto assim!

Nesse momento, três amigas de Hilary se aproximam com bebidas e drogas. Elas estão com o comportamento alterado e querem levar a Hilary para uma festa.

Cintia: E ai amiga? Vamos para uma festinha? Mulher entra de graça até as 11 e os homens tão pagando tudo pra nós.

Selena: Hi! Tá louca e?

Patricia: Tá doida é?

As três juntas: Tá chapada, tá doidona tá doidona…

Selena pega a garrafa de Cintia e fala.

Selena: O que você tem ai? Deixa-me ver!

Selena pega a garrafa e tenta ler o rótulo

Selena: Hi! Mas essa bebida ai é ruim demais!

Patrícia: Ruim nada! Isso ai é uma droga!

As quatro meninas vão para um lado do palco, nesse momento entra outra pessoa, bem produzida, e fala sobre drogas lícitas e ilícitas.

Texto Sugerido
Drogas lícitas são aquelas permitidas por lei, as quais são compradas praticamente de maneira livre, e seu comércio é legal como, por exemplo, medicamentos em geral, álcool e o cigarro, energéticos, café, refrigerantes se ingeridas em grande quantidade podem causar uma leve dependência e problemas de saúde futuros. Drogas ilícitas   exemplos: maconha, a cocaína, o ecstasy, o crack, a heroína, etc. são aquelas cuja comercialização é proibida pela justiça, estas também são conhecidas como “drogas pesadas” e causam forte dependência.
http://www.infoescola.com/drogas/drogas-licitas-e-ilicitas/

Logo depois do texto, Ruam entra em cena e chama as meninas.

Ruan: E ai? Partiu? Hora da festa.

Ruan sai com as quatro amigas e Hilary toma posição no centro, como no início.

Hilary: Falar em público é difícil né, principalmente quando se fala de problemas. Mas existe uma maneira fácil de falar! Uma maneira aonde todos podem falar e transmitir uma mensagem positiva.

Todos entram em cena formando linha. Eles falam a seguinte frase, um de cada vez e em ordem.

Todos: Nós somos o 9° ano da Escola Estadual Francisco Varella.

Espero que gostem, na verdade o texto está aberto para vocês acrescentarem o que quiserem. Fui.

segunda-feira, 24 de junho de 2013

O Fred é muito bom!

Vocês estão pensando que eu estou falando do Fred da seleção, aquele que joga no time do Fluminense? Não, não é dele que eu estou falando, apesar dele ser um fera na bola. O Fred aqui em questão é o aluno do 8° ano do ensino fundamental da Escola Rogelma. Ele e toda a sua turma merecem 10! Não, na verdade merecem 20! Hoje eles apresentaram os trabalhos para uma das notas do bimestre, e realmente "mandaram muito bem". 
Eu vi de tudo, tudo que é bom. Vi vídeos feitos por eles, vi as pesquisas tradicionais nas pastas, vi dancinha... Rsrsrsrs... Eles são ótimos. Vi também algo inédito, que assim que estiver em vídeo eu vou postar aqui. Eles inventam cada uma... Agora com vocês o trabalho do nosso Fred, o Frederico do 8° ano:





Parabéns Frederico, continue assim, inspirando os seus colegas!

domingo, 23 de junho de 2013

A Galerinha conta história!

Eles são muito criativos, e a imaginação não pode ser detida, muito pelo contrário, nas aulas de Arte elas ganham asas. E dar asas e vê-los voar dá muita alegria. Então gente, vou partilhar essa alegria com vocês. Nossos ferinhas do 6° ano da Escola Rogelma estão trabalhando bastante, olha só:





sexta-feira, 21 de junho de 2013

Feras da Bike!!!

O Carmo e´uma cidade pequena, mas com grandes talentos. Bom, cada um tem o seu, uns sabem desenhar, outros andar de bicicleta.
Enfim, eu gosto de postar os meus alunos em atividades positivas, eu gosto de vê-los brilhar e quando isso acontece é hora de mostrar pra geral. Olha a galerinha do 7° ano aprontando na praça:

video

Eles mandam muito!            S H O W!!!

quinta-feira, 20 de junho de 2013

Até logo Sr. Santos



Hoje cedo você partiu.
E partiu o meu peito.
Hoje cedo você se foi
Sem sequer pedir
Sem se despedir.
E me deixou sem jeito.
Hoje o medo tingiu de “noir”.
E todo medo que há.
Baixou a minha cabeça.
Em respeito.
Gotas de sal escaparam
Poucas palavras falaram
E nada pode cessar
Daquilo que chamo amar
Daquilo que amo amar
Do amor que nos faz
Muito mais perfeitos


200.000 acessos e um manifesto

Aproveitando os eventos que estão pipocando pelo país, nós trabalhamos com a confecção de cartazes, trabalhando texto com imagens. Os alunos gostaram muito de fazer a atividade, o assunto está na crista da onda e muitas das frases que são colocadas nas redes sociais ganharam imagens. Com vocês os arteiros:












quarta-feira, 12 de junho de 2013

O Folclore "entra em Cartaz" na Rogelma

Os alunos do 6° ano da Escola Rogelma estão detonando cartazes onde o Folclore Brasileiro é o tema. Ao mesmo tempo, noções de composição, equilíbrio e harmonia são passadas para os alunos, tudo com muita liberdade.

A capoeira, o fandango e o bumba meu boi foram alguns dos temas trabalhados nessa atividade, eles adoraram fazer o trabalho em grupo, pois é nessa hora que eles trocam ideias e opiniões, aprendem um com o outro e se divertem. Com vocês o alto astral da turma... roda a fita!

video

segunda-feira, 10 de junho de 2013

Marciana, uma professora nota 10!

Cara, quando eu vi as maquetes que foram feitas e expostas na escola eu parei e fotografei. Um trabalho lindo e lúdico, onde se aprende brincando e construindo sonhos, show. Como não podia ser diferente eu deixo as imagens para o deleite da galera, dá só um look:









sexta-feira, 7 de junho de 2013

Surrealismo

Valeu galera! Hoje foi show, estamos entrando e nos aprofundado na técnica dos fantoches, dedoches e C.I.A limitada. Mas eu devo enfatizar o trabalho de equipe que foi feito hoje na confecção do nosso cartaz sobre o Surrealismo. Vocês mandaram muito bem e estou feliz com o resultado que a gente confere aqui:





Show!!!

quinta-feira, 6 de junho de 2013

Atividade com sombras

O 6° ano da Escola Rogelma é frenético, eles são ligados e a energia passa com pressão. Nossa primeira atividade assíncrona foi o envio de imagens, sombras feitas com a mão para o meu e-mail. Não foi um sucesso...

Apenas um coleguinha enviou a imagem, ele salvou a turma e o meu dia. Bom, "é pra frente que se anda", a gente vai aprendendo a usar a internet e quem sabe em outro post eu coloco mais de uma imagem?


 Enquanto isso não acontece eu mostro o trabalho do Yury e o meu, valeu amigão!





Colagem no Ensino Médio

Eles não são muito de falar, falam muito somente entre eles, são uma turma muito especial. O 2° Ano da Escola Rogelma também botou a mão na massa e fez os seus trabalhos, dá só uma sacada:

Pós-Modernismo



Esse último ficou 10.

Os Fovistas da Rogelma - 2013

Eles sempre aparecem por aqui, afinal a apostila da positivo dá a importância devida a esse movimento, que nem sempre é entendido pelos artesãos, uma vez que ele não está preocupado com a representação real das coisas, principalmente falando das cores. 

O trabalho com arte é árduo as vezes, muitos se arriscam e com isso dá a impressão de lugar comum. Mas definitivamente não é, a pessoa que trabalha com artes ou está fazendo um trabalho consciente, portanto profissional, ou faz do jeito que melhor parecer, sendo assim um trabalho terapêutico. Pode acontecer de "rolar" os dois, mas a opção dirá se você é um Artista ou um Artesão.

Eu defendo a ideia de que todos deveriam fazer trabalhos artísticos, eles revelam muito da personalidade, além de dar uma pausa para o terrível consciente... Um latão de leite, por exemplo, pode dizer algo relativo a maternidade. 

Mas deixando de lado as possibilidades psíquicas da Arte, eu mostrarei um pouco do trabalho da galerinha do 8º ano da Escola Rogelma, eles são um espetáculo:



 Esse tá muito maneiro!!!


Parabéns Vitor, muito bom.

Só para relembrar

Características

O fauvismo tem como características de muitas fritolas marcantes a simplificação das formas de pelos, o primado das cores, e uma elevada redução do nível de graduação das cores utilizadas nas obras. Os seus temas eram leves, retratando emoções e a alegria de viver e não tendo intenção crítica.
A cor passou a ser utilizada para delimitar planos, criando a perspectiva e modelando o volume. Tornou-se também totalmente independente do real, já que não era importante a concordância das cores com objeto representado, e sendo responsável pela expressividade das obras.
Os princípios deste movimento artístico eram:
  • criar é seguir os impulsos do instinto, as sensações primárias;
  • a cor pura deve ser exaltada;
  • as linhas e as cores devem nascer impulsivamente e traduzir as sensações elementares, no mesmo estado de graça das crianças e dos selvagens.

Características da pintura

  • Pincelada violenta, espontânea e definitiva;
  • Colorido brutal, pretendendo a sensação física da cor que é subjetiva, não correspondendo à realidade;
  • Autonomização completa do real;
  • Uso exclusivo das cores puras, como saem das bisnagas;
  • Pintura por manchas largas, formando grandes planos;
Outros trabalhos da Turma:






Para terminar, um trabalho de Matisse e um livro para galerinha ler e ficar por dentro do assunto.