quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Quem sabe desenhar?

Aqui se escuta muito coisas do tipo: Fulano desenha muito, o cara é hiper realista! Como se isso fosse uma virtude para poucos... O desenho, como a arte de desenhar, não tem mistério, é um exercício do olhar e um praticar, é transpor esse exercício para uma superfície plana, bidimensional. O trabalho de sombreado, a proporção e a textura dão o aspecto de realidade, na verdade o que se faz em um desenho realista é mentir, simulando a realidade através de recursos gráficos.

Enfim, o universo do desenho é muito mais "seguro" do que o da pintura. Trabalhar com o preto, tons de cinza e o preservar o branco do papel não é um grande problema. Já na pintura meu amigo, o papo é outro. Quem estudou a pintura de Amoedo, frente a frente (UFRJ) com os melhores professores sabe o que estou dizendo. Existem muitos "artistas" nas ruas da carioca que deixariam muito "fera local" de cabelo em pé...



Não é só desenhar e pintar, é compor os elementos no espaço, arrumá-los da melhor maneira para se conseguir o efeito desejado. Amoedo foi um artista excepcional no desenho e magistral na pintura, além de ser um mestre na composição. Escolher o tema para um trabalho artístico e executá-lo segundo uma ordem esteticamente harmônica não é algo que se recebe do "além", é ciência, não se aprende sozinho.


Isso sim é um nu de bom gosto, uma pintura e não um desenho colorido. O corpo está repleto de nuances verdes, violetas e azuis, como percebemos na realidade, não é simplesmente uma passagem de tom. Para finalizar, eu posto um retrato, um retrato hiper realista e não um desenho colorido...


É, acho que dá para perceber a diferença entre um artista hiper realista e um ... Estive no site do artista que supostamente coordenará um possível curso de artes na cidade, e lá não fala de formação  universitária nenhuma. Então amigo, não se iluda com o revolucionário homem das artes do Carmo, ele só sabe mentir!

Mudando completamente de assunto e mostrando a realidade (hiper realidade, rsrsrssr), o que temos aqui na cidade são crianças e adolescentes fantásticos, cheios de talento e que precisam de reconhecimento, não de esculacho. A arte é expressar-se, é dizer quem você é, e não se esconder atrás de imagens que uma criança de doze anos com um projetor é capaz de fazer. 

Aqui estão os meus artistas:





Essa é a hiper realidade.




E esse é um simples exercício feito por um aluno que dizia não saber desenhar. Vai ver alguém muito fera disse isso a ele...




Qual é a sua?


Essa é uma pergunta muito comum entre os jovens, afinal eles tem o seu estilo, escutam o RAP, o Funk e outros gêneros musicais como o Sertanejo etc... No trabalho com a turma do 7° ano da Escola Rogelma nós temos a oportunidade de brincar com essas estéticas. Dá só uma "Zoolhada":











Essa galera...

terça-feira, 30 de outubro de 2012

6° ano da Escola Rogelma apresenta o seu talento

Eles são muito feras, e na hora da verdade eles não falham. As maquetes do Alexandre Magno e do Wellington são verdadeiras obras de arte, trabalho digno de nota 10. Você pensa que é só isso? Rsrsrs... Você não viu nada! Hoje eu tenho o orgulho de apresentar o melhor trabalho de stop motion que eu já vi aqui no Carmo. Marquinhos simplesmente arrasou, e eu quero mostrar para vocês de primeira mão:








Agora o vídeo que é um show, um trabalho de mais de 500 fotos, um trabalho campeão:

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Trabalho Excelente!

A galera votou em massa no desenho da semana feito pelo aluno do 7º ano da Escola Rogelma - Matheus. Ele mereceu, o desenho é um diálogo entre o futuro e o passado, foi feito em sala de aula e o artista nem precisou copiar nada, usou os arquivos (memória) da própria cabeça. Matheus, você é especial, como todos os meus alunos, mas desta vez o destaque é para você. Seu trabalho é excelente!!!


Notem que no lado esquerdo do desenho podemos ver os prédios, construções modernas, e o que parece ser um satélite ou uma nave espacial. No lado direito um templo grego, uma construção da Antiguidade Clássica, e uma rocha que parece cair no monte Olimpo. Fantástico!!!

sexta-feira, 26 de outubro de 2012

LUzes de um azul CIANO

Luzes de um céu,
luzes de esperança.
Luzes que espantam mosquitos,
luzes que nenhuma praga alcança.
Luzes que abrem as janelas.
Luzes que são só delas.
Luzes azuladas, azuis.
Como oceanos, ou azuis cianos.
Luzes que não...
Se apagam no ciume.
Luzes que produzem, 
luzes quietas.

Luzes que viajam
na sua própria velocidade.
Grandes e brilhantes luzes
de uma cidade pequena.
Luzes de toda cor serena.
Luzes quentes e frias, 
mas nunca cruéis...
Como os que fingem
pintar as luzes em um quadro.
Luzes de autoria, luz própria.
Luzes que não findam,
nem são estanques.
Luzes, luzes, luzes.
Luzes que estudam.
Luzes que são nossos estudantes.

















Luzes da Escola estadual Francisco Varella

A cura contra a doença do sabichão - informação

Como alguém pode discutir a importância de uma obra como a "Mona Lisa"? E o mais maluco: essa pessoa tem no seu blog a imagem da obra, a própria Mona Lisa. Sem entrar e me aprofundar na patologia gritante do fato, Mona Lisa não pode ser entendida e vista como uma obra menor do seu tempo. Mona Lisa demonstra a técnica apurada do gênio Leonardo da Vinci, o esfumato (esfumado), e principalmente a técnica da veladura, que nem o grande artista da cidade que foi homenageado em brasília parece dominar.

As veladuras são camadas finas e transparentes aplicadas sobre as áreas de cor para produzirem diversos efeitos, um deles é possibilitar uma passagem de cor ou tom perfeitos. Outro efeito é o de eliminar a necessidade do contorno, tornando a pintura mais fiel, mais próxima da realidade. Existem muitas obras sérias escritas sobre esse quadro de Da Vinci, não será qualquer livreto de fundo de biblioteca que dará a palavra final a respeito de uma das maiores obras de pintura de todos os tempos.


Este trecho foi extraido do seguinte blog:

"Leonardo desenvolveu uma nova maneira de pintar a partir de sua incessante busca pela representação perfeita e com o estudo da natureza e de seus fenômenos. Ele percebeu que não podíamos representar o mundo através de traços duros, porque eles não existem na vida real. Para ele, os contornos só serviam ao desenho, e diante dessas observações, criou o sfumato, palavra italiana que significa fumaça: o conceito é esfumaçar as cores, não utilizar linhas, fazendo a fusão das cores que se transformavam em formas diante dos olhos do espectador. Eram utilizadas várias camadas transparentes de cor, chamadas velaturas, até alcançar o efeito desejado. A forma deveria ser um pouco indefinida para que o observador procurasse defini-la com seus próprios olhos, o que atraía a curiosidade e criava a magia de sua pintura. Na Mona Lisa, essa técnica está presente, principalmente no rosto da dama. Os cantos de seus olhos e de seus lábios foram visivelmente trabalhados como fumaça.
 

O pintor foi, também, um estudioso das proporções humanas. Usava a perspectiva em muitas de suas obras, mas nem sempre seguia rigorosamente as regras. Leonardo passou a usar um tipo de perspectiva chamada aérea ou atmosférica que dava ao fundo uma ideia melhor de distância. Para isso, quanto mais longe estivesse o objeto, mais claras e imprecisas seriam as pinceladas que ele usaria para defini-lo.

Outra marca de Leonardo é deixar incompletas muitas de suas obras; a Mona Lisa demorou cerca de quatro anos para ficar pronta (1503 - 1506). A tela viajou com o pintor por muitas cidades, e permaneceu na corte francesa após sua morte."

Não conheço ninguém aqui da cidade, que esteja aqui ou em qualquer outro lugar (tipo Brasília...) que domine a técnica da veladura. São anos para se obter um efeito e quem tem pressa para atender uma encomenda nunca aprenderá....

quinta-feira, 25 de outubro de 2012

120.000 ACESSOS!!!

 Valeu galera, vocês são tudo de bom. As ideias e os toques que vocês me dão valem muito, eu aprendo muito com vocês. Na verdade eu tento ser um aluno como vocês: que participam das aulas, fazem as atividades e comentam as postagens. Muito obrigado.


O motivo da minha ausência nesse meio de semana foi o curso de formação de Diretores que fiz no CIEP 253 em Araruama.


O CIEP 253 vocês podem dar uma espiadinha aqui ó:





Sem muitas frases escritas nas paredes, tipo essa aqui que eu mostrei a um palestrante e ele me perguntou quem foi o irresponsável que escreveu uma frase dessa em plena era tecnológica.



Os computadores são inúteis para as amebas...