sexta-feira, 8 de junho de 2012

Arte - escolas, professores e alunos

Na década de 80, em plena EBA, a Escola de Belas Artes (a primeira, fundada pela missão francesa), a discussão sobre o que é arte era muito acirrada. De um lado os que se consideravam virtuoses no desenho, mas que não sabiam nada de pintura, e do outro, os que só estava interessados na expressão, mas em geral, não eram mestres nos vários procedimentos artísticos.

Havia muitas brigas, o falecido professor e meu amigo Paulo Houayek, que era professor e "cadeira" de pintura, era muito perseguido pelos que ministravam as aulas de desenho artístico, modelo vivo e desenho de observação.



As obras do Paulo são únicas, ele era muito gente fina.


Enquanto a escola se debatia em questão menores, e já superadas na época, a Escola de Artes Visuais ganhava espaço e mídia, ela prometia formar um artista em um ano. O oba-oba foi tremendo, sua posição privilegiada (zona sul do Rio de Janeiro) e um corpo docente "prá lá de liberal" (muita droga), a escola fez muito sucesso, mas poucos foram os que escalaram as muralhas do sucesso. Era muito oba oba e pouca base acadêmico-filosófica.

Enfim, coisas do humano, a EBA perdeu o espaço do Metrô e consequentemente o seu salão anual, enquanto isso, no outro lado da cidade, o Parque lage lançava os seus torpedos no espaço sideral, eles tinham alergia á nós. O engraçado, para não dizer bíblico, é que grande parte do atual corpo docente da escola tem formação na UFRJ.

Um aluno me perguntou outro dia: Você pinta tio? Bem, eu disse: "Atualmente as minhas pinturas são tão fugazes e abstratas, que não possuem o atributo da materialidade, são ações, ações extremamente estéticas, não objetos. O que seria isso? Pense! pense um pouco a respeito disso.

Eu estou no meio do novo, tenho os melhores professores de Arte, tenho os meus alunos. Eles não estão preocupados em ser contemporâneos, já o são, não estão preocupados em fazer o tipinho pós-moderno, já são "super pós" por nascença. Eles estão me ensinando todos os dias. Obrigado! meus queridos professores.




Os melhores professores são os meus alunos.



Nenhum comentário:

Postar um comentário