terça-feira, 17 de abril de 2012

Máscara Africanas para Pintar

Pablo Picasso (1881-1973), mesmo nunca tendo ido a África, produzia obras com máscaras e estátuas que ele tinha com ele enquanto trabalhava. Picasso dizia que o "vírus" da arte africana o tinha contagiado. Ele e tantos outros magníficos artistas de seu tempo procuravam a simplificação da forma, a síntese na representação, para que dessa forma o desenho abrisse uma porta a interpretação pessoal do artista.


Picasso, ainda criança, já era possuidor de um desenho acadêmico, mas como ele, haviam muitos e muitos bons desenhistas. Onde está o artista nesse desenho realista? Não satisfeito em ser mais um copista parte para várias pesquisas, tornando-se um gênio da pintura. Foi através das esculturas africanas que ele finalmente encontra a porta para o cubismo:


Les demoiselles d'Avignon é considerada não apenas a obra-prima do cubismo mundial, como a obra fundadora da arte moderna, recebida com o carinho de uma crítica que a considerava “Horrível”, “chocante”, “monstruosa”, na sua intrínseca infâmia de representar cinco prostitutas através do olhar cubista.

A arte africana, em função da sua geometria e objetividade no trato das formas, influenciou toda a geração "mágica" do início do século XX. As esculturas de Amedeo Modiglianni revelam uma forte influência da arte africana e cambojana, que provavelmente conhecera no "Musée de l'Homme".


Pintura de Modigliani, observe o comprimento do pescoço dos seus trabalhos e o trato nos olhos nas suas pinturas, marcas presentes da influência da Arte Africana no seu trabalho

Agora que você entende a importância das máscaras africanas na arte produzida no início do século XX, que tal tentar colorir uma? Bom, eu pintaria as três abaixo! Vamos nessa?









Máscara da etnia Lwalwa da República Democrática do Congo, essa máscara é usada por homens em celebrações e rituais secretos.








Máscara da etnia Punu  do Gabão, representa a beleza da mulher, e é esculpida somente pelos homens.






Máscara da etnia Dan da Costa do Marfim, máscara de proteção e comunicação com os espíritos.

Agora que você tem uma base teórica boa, além de pintar essas máscaras tente criar, inovar com uma idéia sua. Não se satisfaça apenas em copiar, pelo amor de Deus, eu sei que você consegue criar. Mãos à obra!
Bom, se você quer um desafio um pouco maior, que tal tentar pintar a obra que inaugurou o cubismo?



2 comentários:

  1. adorei, me ajudou muito no trabalho de artes. E eu gostei muito da arte africana eu nem sabia que eles usavam mascáras.

    ResponderExcluir