quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Atividade para a turma 902 do Varella.

Então galera, quero a pesquisa da semana de 22, está fazendo 90 anos do evento que mudou as artes no Brasil e eu gostaria que vocês postasssem um resumo dos artistas do movimento modernista brasileiro.

domingo, 26 de fevereiro de 2012

Fluzão Campeão!

Não foi a toa que na nossa votação o Fluminense liderou o enquete com 10 pontos contra 0 dos outros times cariocas. O Vasco jogou muito bem, foi um adversário difícil. Bom, agora é só esperar o próximo turno galera, nós tricolores já estamos na final. Valeu nação tricolor!





quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Arte com linhas, pontos e planos

Estamos trabalhando com alguns elementos do desenho, como por exemplo: o ponto, a linha e o plano. O ponto é a menor unidade gráfica, com ele partimos para a construção das linhas, que podemos entender como o ponto em movimento, assim como o avião pode ser um ponto no céu e o seu rastro de fumaça uma linha. Deu pra entender? Quando as linhas se conectam, e formam formas fechadas, temos os planos. Eles podem ter formatos geométricos como o triângulo, o círculo e o quadrado, ou não. Podem assumir formas bem complexas como podemos ver nos trabalhos dos alunos da Escola Rogelma, 7º ano.









Nossa primeira exposição virtual.

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

O 8º ano também tem vez!

Eles mandam bem, e esses daqui moram no meu coração. É a antiga 702, lembra? Uma turma grande, muito falante,  mas que trabalham pra valer. Olha só o que eles escreveram sobre artes:









Parabéns para a Unidos da Tijuca

A escola de samba Unidos da Tijuca - que ficou em segundo lugar em 2011 - levou o título de campeã no Carnaval carioca de 2012. O samba-enredo O Dia em Que Toda a Realeza Desembarcou na Avenida para Coroar o Rei Luiz do Sertão - em homenagem a Luiz Gonzaga - falou sobre a paisagem, solo e vegetação do Sertão.






Eu cometi um erro, não coloquei a vice-campeã do ano passado na nossa pesquisa de opinião! Outra, não considerei o talento de um artista, o carnavalesco Paulo Barros, ele está fazendo a diferença na escola com o seu trabalho revolucionário. Não vou errar mais! Com esse título a escola já soma dois campeonatos. Parabéns Tijuca, terra onde nasci.




A agremiação perdeu apenas um décimo, no quesito alegorias e adereços, somando um total de 299,9 pontos. A Unidos da Tijuca ficou à frente da Salgueiro, em segundo lugar com 299,7 pontos, e da Vila Isabel, na terceira posição com 299,5 pontos.



-----------------------------------------------------------------------------------------




sábado, 18 de fevereiro de 2012

40.000 acessos! Valeu Galera!

Obrigado "mermo", bem carioca não é mesmo, mas com o coração apaixonado pela cidade bela, a cidade do Carmo. Cidade de pessoas do bem, de gente que quer viver tranquilo e sossegado. Nós poderíamos roubar o "slogan" do Banco ITAÚ, aqui o dia tem 30 horas. Eu falo e vocês não acreditam, a verdade é que o jovem do carmo tem muito tempo para se preparar para a vida, para construir o seu futuro. Então plantem boas sementes, pois elas germinaram e frutificaram. Eu adoro vocês!!!

 

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

Semana de Arte Moderna - 90 anos

Semana de Arte Moderna
Com o objetivo de discutir a identidade nacional, compreender a cultura brasileira e os rumos das artes, artistas e intelectuais organizaram nos dias 13, 15, 17 de fevereiro de 1922, no Teatro Municipal de São Paulo, a Semana de Arte Moderna – marco do movimento modernista no Brasil.







O evento, que também envolveu representantes de outros segmentos da sociedade – políticos, educadores, empresários e trabalhadores, acabou trazendo à tona discussões sobre os rumos da nação, propostas de reforma da Constituição de 1891 e até da sociedade.
Na época, a Europa ocupava uma posição de vanguarda e, sob essa influência, teve início à discussão de uma nova identidade artística para o país.
A semana começou com a conferência do escritor Graça Aranha, intitulada “A emoção estética da arte moderna”, e contou com diversas outras participações de escritores, pintores, escultores e músicos, a exemplo de Mário de Andrade, Oswald Andrade, Menotti Del Piccha, Luís Aranha, Sérgio Buarque de Holanda, Anita Mafaltti, Di Cavalcanti, Vitor Brecheret, Wilhelm Haerberg e Heitor Villa Lobos.
Houve vaias e críticas, especialmente dos defensores do academicismo, mas o saldo foi a entrada do Brasil na modernidade.
Embora o movimento modernista não resuma à Semana da Arte Moderna ou a São Paulo, foi esse o evento que disseminou as ideias que expressavam os tempos modernos – o arrojo, o dinamismo e a simplicidade na comunicação.

Arte Africana no Varella

Introdução

A arte africana é um conjunto de manifestações artísticas produzidas pelos povos da África subsaariana ao longo da história.

História e características da arte africana

O continente africano acolhe uma grande variedade de culturas, caracterizadas cada uma delas por um idioma próprio, tradições e formas artísticas características. O deserto do Saara atuou e continua atuando como uma barreira natural entre o norte da África e o resto do continente. Os registros históricos e artísticos demonstram indícios que confirmam uma série de influências entre as duas zonas. Estas trocas culturais foram facilitadas pelas rotas de comércio que atravessam a África desde a antiguidade.

Podemos identificar atualmente, na região sul do Saara, características da arte islâmica, assim como formas arquitetônicas de influência norte-africana. Pesquisas arqueológicas demonstram uma forte influência cultural e artística do Egito Antigo nas civilizações africanas do sul do Saara.

A arte africana é um reflexo fiel das ricas histórias, mitos, crenças e filosofia dos habitantes deste enorme continente. A riqueza desta arte tem fornecido matéria-prima e inspiração para vários movimentos artísticos contemporâneos da América e da Europa. Artistas do século XX admiraram a importância da abstração e do naturalismo na arte africana.

A história da arte africana remonta o período pré-histórico. As formas artísticas mais antigas são as pinturas e gravações em pedra de Tassili e Ennedi, na região do Saara (6000 AC ao século I da nossa era).

arte africana
Igbo-Ukwu: arte
africana em bronze
Outros exemplos da arte primitiva africana são as esculturas modeladas em argila dos artistas da cultura Nok (norte da Nigéria), feitas entre 500 AC e 200 DC. Destacam-se também os trabalhos decorativos de bronze de Igbo-Ukwu (séculos IX e X) e as magníficas esculturas em bronze e terracota de Ifé (do século XII al XV). Estas últimas mostram a habilidade técnica e estão representadas de forma tão naturalista que, até pouco tempo atrás, acreditava-se ter inspirações na arte da Grécia Antiga.


Os povos africanos faziam seus objetos de arte utilizando diversos elementos da natureza. Faziam esculturas de marfim, máscaras entalhadas em madeira e ornamentos em ouro e bronze. Os temas retratados nas obras de arte remetem ao cotidiano, a religião e aos aspectos naturais da região. Desta forma, esculpiam e pintavam mitos, animais da floresta, cenas das tradições, personagens do cotidiano etc.

Chegada ao Brasil

A arte africana chegou ao Brasil através dos escravos, que foram trazidos para cá pelos portugueses durante os períodos colonial e imperial. Em muitos casos, os elementos artísticos africanos fundiram-se com os indígenas e portugueses, para gerar novos componentes artísticos de uma magnifíca arte afro-brasileira.

-------------------------------------------------------------------------------

Os alunos da Escola Varella fizeram alguns desenhos inspirados nas máscaras africanas.




 --------------------------------------------------------------------
Os desenhos ficaram maravilhosos!

Trabalhando nas Apostilas

O material da Escola Rogelma é excelente, nós usamos as apostilas da Positivo, e eu faço questão que os meus alunos completem todos os exercícios e atividades do material didático. Os exercícios são um convite a criatividade, criando o aluno vai soltando a sua imaginação e ganhando confiança, concretizando os seus pensamentos mais abstratos, materializando suas idéias, enfim, construindo o seu conhecimento. Com vocês o 8º ano da Escola Rogelma em ação:










sábado, 11 de fevereiro de 2012

Conteúdo mínimo do 2º ano do ensino médio


2º ano do ensino médio – 1º bimenstre

Artes Visuais

·         Identificar na arte contemporânea brasileira diálogos com principais elementos da Arte Internacional e da América Latina.

·         Fruir o conteúdo expressivo das diferentes produções artísticas.

·         Desenvolver a capacidade de produzir criativamente a partir das diferentes proposições da arte contemporânea.



Música

·         Contextualizar as manifestações musicais na sua relação com o mundo do trabalho, destacando Música na propaganda (jingles, campanhas).

·         Ouvir, analisar, apreciar composições midiáticas do campo da propaganda, identificando os elementos musicais e seu apelo comercial.

·         Desenvolver projetos coletivos de composição de jingles.

·         Perceber as relações comerciais da atividade artística.

Teatro

·         Compreender que o teatro é o resultado de um trabalho coletivo.

·         Conhecer as diferentes áreas profissionais do teatro.

·         Observar e analisar de forma crítica, a partir de uma visão técnica, das montagens apresentadas.

·         Apresentar prática de montagem com funções teatrais determinadas (direção teatral, dramaturgia, roteiro, ator, cenografia, sonoplastia, iluminação, contrarregra, etc.).

Dança

·         Situar e compreender as relações entre corpo, dança e sociedade.

·         Conhecer e analisar distintas manifestações de dança presentes em sua cidade, identificando grupos, estilos e contextos.

·         Desenvolver a consciência corporal.

·         Experimentar distintas relações entre corpo, espaço, tempo, fluxo e peso na prática da dança, articulando-as a cada estilo abordado.

2º bimestre

Artes Visuais

·         Reconhecer o Pós-Modernismo e suas diferentes ideologias utilizando obras de arte, imagens do cotidiano, cinema, televisão, internet, grafite, história em quadrinhos etc.

·         Ler criticamente a cultura visual.

·         Experimentar a variedade de propostas artísticas contemporâneas, considerando a necessidade de conceituação.

Música

·         Contextualizar as manifestações musicais na sua relação com o mundo do trabalho, destacando Trilha sonora: cinema, vídeo, televisão.

·         Ouvir, analisar, apreciar trilhas sonoras cinematográficas, percebendo a articulação imagem e som.


·         Sonorizar imagens e pequenos vídeos.

·         Desenvolver projetos coletivos de composição de trilhas sonoras.

Teatro

·         Identificar as ideologias presentes nos diferentes usos do teatro (peças teatrais, telenovelas, filmes, propagandas comerciais e políticas, etc.).

·         Identificar as diferentes funções dos fundamentos da linguagem cênica.

·         Criar e representar cenas de propaganda comercial, política, de telenovelas, etc.

Dança

·         Conhecer as diferentes profissões e funções que envolvem o campo da criação artística, no caso, da dança, (professor, coreógrafo, intérprete, curador, produtor, dramaturgista, etc.) reconhecendo-o como campo de trabalho.

·         Exercitar o sentido estético.

·         Assistir a espetáculos profissionais, performances, intervenções ou outras manifestações de dança.

·         Investigar e experimentar diferentes estímulos para improvisação e para composição coreográfica , relacionando-os a diversos significados pessoais, culturais, coletivos e políticos.



3º bimestre

Artes Visuais

·         Discutir arte, mídia, consumo, globalização e novas tecnologias no contexto do século XXI.

·         Construir o pensamento crítico, visual e verbal e discutir as relações entre arte, filosofia, indústria cultural e mídia.

·         Experimentar o intercruzamento das diversas linguagens artísticas com as artes visuais.

Música

·         Contextualizar as manifestações musicais na sua relação com o mundo do trabalho, destacando música e tecnologia: websites, blogs, downloads.

·         Ouvir, analisar, apreciar trilhas sonoras em materiais da internet (blogs, sites).

·         Desenvolver trilhas para blogs e homepages.

Teatro

·         Reconhecer as diferentes tendências contemporâneas do teatro.

·         Identificar os elementos constitutivos da linguagem cênica contemporânea em um espetáculo.

·         Assistir espetáculos, perfomances, intervenções ou outras manifestações teatrais em vídeos disponíveis na internet.



Dança

·         Conhecer as possibilidades e as perpectivas de formação profissional em dança no Brasil.

·         Exercitar a análise de distintos gêneros de dança, articulando-a à leitura e discussão de textos críticos de dança.

·         Desenvolver habilidades pessoais para propor momentos de relaxamento e de realinhamento corporal, relacionando os às noções de anatomia.

4º bimestre

Artes Visuais

·         Reconhecer as diferentes profissões na área de artes visuais, cinema e o lugar do arranjo produtivo da economia da cultura fluminense no cenário brasileiro.

·         Conhecer o acervo patrimonial material e imaterial do Estado do Rio de Janeiro, levando em conta a cultura popular.

·         Criar portfólio em suporte físico, programas de edição digital ou em hipertexto.

Música

·         Contextualizar as manifestações musicais na sua relação com o mundo do trabalho, destacando opções profissionais em música.

·         Ouvir, analisar, apreciar vídeos de shows e concertos, atentando para o trabalho de profissionais que atuam nos bastidores como roadies, produtores, técnicos de som.

·         Identificar possibilidades de inserção no mercado de trabalho na área musical.

Teatro

·         Reconhecer o teatro articulado com outras linguagens artísticas.

·         Compreender a linguagem cênica contemporânea em suas diferentes formas estéticas.

·         Apresentar trabalhos cênicos com

·         linguagens artísticas articuladas (artes visuais, música, dança, novas tecnologias, cinema, etc.).

Dança

·         Refletir sobre corpo, dança, saúde e sexualidade.

·         Construir o pensamento crítico e discutir as relações entre Arte, Filosofia, indústria cultural e mídia.

·         Desenvolver projetos coletivos (sugestões: criação coreográfica, mostras de dança, seminários etc.) tendo a dança como tema e que envolvam as distintas profissões relacionadas à dança.

Nathália e Sorrane

O que é Artes?

Artes é você expressar sentimentos, arrumar novas formas de demonstrar quem você é, o que pensa e o que deseja. Artes não é simplesmente fazer um desenho fantástico sem ter uma fonte de onde você possa tirar suas inspirações. Artes é simplesmente um meio que se encontrou para mostrar o mundo de um outro ângulo, um ângulo melhor.

Essa definição foi criada por essas duas maravilhosas alunas do 8º ano do ensino fundamental -  CIEP 280: Nathália e Sorrane.

Os brilhantes alunos da tarde.

Esses são os pequenos brilhantes da tarde, são alunos vindos do Russier, muito bem educados e escrevendo muito bem. O trabalho dos professores do município do Carmo é de qualidade, e você pode constatar nos trabalhos realizados pelos alunos da rede municipal. Parabéns! professores do Carmo. Fecho esse post com um brilhante da tarde da escola Varella.




Todos os alunos da tarde são brilhantes, nesse post o destaque ficou com esse ferinha!
Até!
---------------------------------------------------------------------------

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

Agora é a vez do 9º ano, anota ai o conteúdo!


9º ano – 1º bimestre

Artes Visuais

·         Contextualizar histórica e socialmente o movimento modernista brasileiro, realizando uma análise crítica sobre a Semana de Arte Moderna.


·         Discutir, a partir do estudo da proposta do movimento modernista, a realidade cultural brasileira.

·         Produzir artisticamente a partir das principais tendências da estética moderna.

Música

·         Conhecer gêneros e movimentos musicais urbanos, destacando o choro, suas origens e influências.

·         Ouvir, analisar, apreciar Choro, do tradicional ao contemporâneo.

·         Distinguir elementos melódicos e rítmicos a partir desse gênero musical.

·         Compor células rítmicas e executá-las.

·         Desenvolver a percepção harmônica.

Teatro

·         Compreender a ação social proposta pelo grupo de artistas ou movimento artístico de que faz(em) parte o(s) autor(es) das obras apreciadas.

·         Valorizar o(s) criador(es) das propostas apreciadas, conhecer aspectos de sua(s) biografia(s) e suas principais realizações sociais.

·         Apreciar obras do teatro político (agitprop, peças didáticas etc) por meio de textos, vídeos etc.

·         Recriar (adaptar, a seu modo) as obras apreciadas. (Brecht, Boal, Lorca).

Dança

·         Refletir sobre o erudito e o popular na arte.

·         Diferenciar os vários estilos de dança, identificando algumas características da dança acadêmica.

·         Desenvolver a consciência corporal.

·         Identificar e experimentar e algumas das relações entre corpo, espaço, tempo, fluxo e peso presentes na dança acadêmica.

2º bimestre

Artes Visuais

·         Identificar a influência das vanguardas europeias na arte brasileira.

·         Conhecer a ar te europeia de vanguarda e seus diálogos com a arte brasileira após a década de 1950.

·         Desenvolver produções artísticas a partir do estudo das diferentes vanguardas.

Música

·         Conhecer gêneros e movimentos musicais urbanos, destacando o Samba, origens e desenvolvimento.

·         Ouvir, analisar e apreciar Samba, dos primórdios aos gêneros atuais.


·         Distinguir elementos melódicos e rítmicos a partir desse gênero musical.

·         Compor crônicas sociais por meio de paródias.

·         Desenvolver a percepção harmônica.

Teatro

·         Perceber as possibilidades de interação entre as artes cênicas, o espaço público e a comunidade.

·         Apreciar propostas de teatro como ação social e comunitária.

·         Criar, produzir e apresentar uma obra teatral com fins de ação social (Teatro do Habilidades e Oprimido, Teatro Comunitário, etc.)

Dança

·         Refletir sobre corpo, dança e gênero, a partir da dança acadêmica.

·         Exercitar a análise e a leitura crítica de obras de Balé Clássico, articulando coreografia, música e estrutura narrativa.

·         Conhecer os bailarinos/coreógrafos e companhias de Balé Clássico brasileiros e estrangeiros que contribuíram para a História da Dança, reconhecendo e contextualizando épocas e regiões.

3º bimestre

Artes Visuais

·         Estudar composições artísticas de diferentes períodos e culturas visuais.

·         Analisar soluções formais relacionando semelhanças, contrastes e ritmo.

·         Criar trabalhos artísticos a partir das correntes estilísticas básicas: Naturalismo, Idealismo, Expressionismo, tendências surreais e fantásticas.

Música

·         Conhecer gêneros e movimentos musicais urbanos , destacando marchinhas, canções de protesto: a crônica do cotidiano.

·         Ouvir analisar e apreciar marchinhas e canções de protesto, atentando para a crônica social a partir do contexto de cada época.

·         Distinguir elementos melódicos e rítmicos a partir dos gêneros musicais.

·         Compor células rítmicas e executá-las.

·          Compor crônicas sociais por meio de paródias.

Teatro

·         Reconhecer as implicações sociais do teatro realizado em espaços públicos e em espaços privados.

·         Perceber a diferença de participação e interação do público com o espetáculo apresentado em ruas e espaços abertos.

·         Organizar apresentações de teatro de rua ou em espaços abertos.

Dança
·         Articular a análise de obras e o contexto sócio-histórico de sua produção .

·         Reconhecer, identificar e diferenciar obras de distintos gêneros de dança, épocas e lugares.

·         Exercitar a análise e a leitura crítica de obras de dança contemporânea.

·         Discutir e experimentar distintas relações entre corpo, espaço, tempo, fluxo e peso no movimento expressivo.

·         Identificar limites e possibilidades corporais individuais e coletivos.

·         Experimentar dançar em grupo e sozinho.

4º bimestre

Artes Visuais

·         Conhecer um manifesto artístico que tenha contribuído reconhecidamente para novos rumos da arte contemporânea.

·         Estudar as principais ideias de um documento que represente um movimento coletivo de artistas.

·         Experimentar a proposição individual ou coletiva de um texto que expresse a realização de um processo artístico.

Música

·         Conhecer gêneros e movimentos musicais urbanos, destacando música e periferia urbana: movimento Hip Hop, Funk, Reggae.

·         Ouvir, analisar, apreciar expressões musicais das periferias urbanas, registrando seu potencial de denúncia social.

·         Distinguir elementos melódicos e rítmicos a partir dos gêneros musicais.

·         Identificar, em seu bairro, manifestações culturais.

Teatro

·         Reconhecer a linguagem teatral como ferramenta para o desenvolvimento da comunidade e da cidadania.

·         Reconhecer e estabelecer relações entre o teatro de entretenimento e o de cunho social.

·         Experimentar o uso da linguagem teatral nas discussões e conflitos sociais na comunidade escolar (Teatro do Oprimido e outros).

Dança

·         Discutir corpo, dança e cultura de massa.

·         Identificar e analisar distintos gêneros de dança presentes na mídia.

·         Compreender parâmetros e métodos de análise de danças significativos para o grupo, diferenciando-os da interpretação pessoal de cada um.

·         Criar e propor ao grupo pequenas frases coreográficas.

·         Experimentar e memorizar frases coreográficas criadas por outros.